Público lotou o Teatro de Santa Isabel na comemoração dos 88 anos da Orquestra Sinfônica do Recife

Na noite desta quarta-feira, a Orquestra Sinfônica do Recife realizou o quinto concerto oficial da temporada 2018 em celebração aos 88 anos do grupo. A programação gratuita atraiu tanta gente que lotou o Teatro de Santa Isabel
 
Na celebração de 88 anos da Orquestra Sinfônica do Recife, a mais antiga em atividade ininterrupta no Brasil, os fãs lotaram o Teatro de Santa Isabel. Nem todo mundo conseguiu ter acesso a Casa na noite de ontem (18), por causa do limite de 570 lugares, mas quem teve a oportunidade de assistir ao espetáculo não se arrependeu.
 
quinto concerto oficial da temporada 2018 teve início com uma Abertura Festiva para Orquestra, Opus 124, peça do próprio maestro da Orquestra Sinfônica do Recife Marlos Nobre. “Nesta peça, que dedico ao aniversário dessa Orquestra centenária, junto os ritmos do maracatu, que me fascinaram em minha infância, aos ritmos de samba do Rio e a lembranças de todo o Brasil, como o carimbo do Pará e Prenda Minha de Porto Alegre. Tudo é misturado em uma fantasia sinfônica alucinante”, explicou o maestro.
 
No segundo momento do espetáculo, o público contemplou a Sinfonia nº 7 em La Maior, Opus 92, de Ludwin Van Beethoven (1770-1827), um dos gênios mais conhecidos da música erudita. A Sinfonia foi escrita em um período delicado da saúde de Beethoven, quando a sua surdez estava se acentuando. “Beethoven marcou a força de sua invenção e mudou os rumos da música sinfônica, apontando para o futuro”, comenta Marlos Nobre sobre a Sinfonia.
A arte educadora Verany Dutra, 48 anos, já tinha visto apresentações da Orquestra Sinfônica do Recife, mas ainda não sob a regência do maestro Marlos Nobre: “achei o espetáculo magnífico. Os músicos tocam ardentemente e com entusiasmo”. Já o amigo dela, o professor Paulo Zama, 49 anos, conhece o trabalho do grupo há muitos anos. “Já assisti a Orquestra inúmeras vezes, é espetacular”, conta.
 
Para a professora de letras Isabelle Ramos, 24 anos, as apresentações gratuitas da Orquestra Sinfônica do Recife promovem um resgate cultural. “A Orquestra mantém a tradição da música erudita no Recife. Já vi várias apresentações, e hoje lembrei que assisti ao espetáculo dos 80 anos do grupo, foi tão bonito quanto o desta noite”, disse Isabelle que, além de ensinar, também toca violino.
 
A Orquestra Sinfônica do Recife realiza um concerto gratuito e aberto ao público, mensalmente, normalmente em noite de quarta-feira, no Teatro de Santa Isabel. Além disso, um dia antes de cada concerto oficial da temporada, o grupo realiza uma aula-espetáculo, parte do Concertos para Juventude. O projeto tem como objetivo a formação de novos públicos para a música erudita. As aulas-espetáculo são gratuitas, mas exigem inscrição prévia pelo telefone (81) 3355-3323.