Projeto irá usar composto orgânico para adubação das áreas públicas do bairro

Como forma de incentivar a preservação ambiental e sustentabilidade, o Paiva adota a partir deste mês um sistema de compostagem para tratar o resíduo orgânico gerado pelos empreendimentos do bairro. O projeto é uma iniciativa da Associação Geral da Reserva do Paiva como forma de fortalecer o Programa de Gestão Ambiental (PGA).

A compostagem é uma alternativa para tratar os resíduos orgânicos gerados por restos de alimentos crus e processados, de culturas agrícolas, de podas e manutenção de jardins e de matéria prima vegetal e animal. Com isso, diminui-se a carga de dejetos destinada aos aterros, além de evitar o descarte indevido destes materiais no meio-ambiente.

O objetivo é que todo resíduo orgânico gerado pelas empresas e condomínios do Paiva seja tratado pelo sistema de compostagem. O material gerado nesse processo servirá para a adubação das áreas públicas do bairro, como os Parques do Paiva e da Lagoa, como também da vegetação nas ruas de acesso aos empreendimentos. 

“Além dos resíduos de alimentos orgânicos, as sobras das podas de vegetação que forem geradas tanto nas áreas públicas quanto privadas do bairro serão aproveitados no projeto de compostagem”, explica Gabriel Belmont, gestor da Associação Geral da Reserva do Paiva. Por semana são gerados no bairro cerca de 380 toneladas de resíduo vegetal e desse montante até 70% irá virar composto orgânico no sistema adotado. 

À medida que o projeto adquirir maiores proporções, um percentual do excedente da produção será revertido aos agricultores dos entornos do Paiva. O material remanescente também será comercializado a um preço abaixo de mercado para os associados do bairro. 

Durante os meses de novembro e dezembro a equipe da Associação Geral foi treinada pela consultora de aproveitamento de resíduos orgânicos Fátima Gonçalves, que também foi responsável pela instalação do sistema de compostagem do CEASA. “Com a infraestrutura que tem no Paiva, decidimos reaproveitar nesse primeiro momento os resíduos vegetais que iam para o aterro para gerar adubo. Além da coleta seletiva que já acontece no bairro, o processo de compostagem irá tornar o Paiva uma referência de ambiente sustentável”, comenta.

O horário de recebimento dos resíduos orgânicosserá de segunda a sexta-feira, das 08h às 11h30 e das 13h30 às 15h30 e pode ser realizado na Central de Compostagem do bairro, gerida pela Associação Geral da Reserva do Paiva.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *