Mundo Livre S/A fará show em comemoração dos 20 anos de “Carnaval da Obra”

Com bem mais de duas décadas na estrada e nove álbuns na carreira, o Mundo Livre S/A foi um dos criadores do movimento Mangue Bit nos anos 90, na cidade do Recife. Para celebrar os 20 anos do seu terceiro álbum, Carnaval da Obra (1998), a banda preparou um show especial de aniversário que acontecerá no dia 4 de maio, no Teatro RioMar Recife.

“Carnaval da Obra foi a transição do analógico para o digital”, conta Fred04, vocalista da banda. “Foi um processo muito marcante porque significaria uma redução considerável de custos e a liberdade que proporcionava em termos de canais, os horizontes, era um salto tecnológico absurdo. Lembro como hoje uma conversa decisiva que tive com Miranda sobre o planejamento do disco. Alguns amigos já estavam se aventurando na produção digital, como Edu K, Eduardo BID, Apollo, e com o orçamento que o selo estava disponibilizando para o disco conseguiríamos convidar os nossos amigos para produzir o disco. Foi o primeiro disco brasileiro produzido por oito mãos. Foi uma ousadia e marcava o clima de deslumbramento com toda a tecnologia que estávamos vivendo naquela época”, relembra.

O grupo nasceu no bairro beira-mar de Candeias, mesmo lugar do Recife em que foi redigido o manifesto Caranguejos com Cérebro, marco do Movimento Mangue, que prega a universalização e a atualização da música pernambucana.

Durante sua longa trajetória, houve mudanças na formação da banda, mas o Mundo Livre manteve sua essência intacta, tanto nas sonoridades como nas letras, em grande parte politizadas. Músicas como “Computadores Fazem Arte”, “Seu Suor é o Melhor de Você”, “Meu Esquema” e outras viraram clássicos da música independente brasileira.

Valores dos ingressos:
Plateia baixa: R$80
Plateia alta: R$70
Balcão Nobre: R$60
https://www.teatroriomarrecife.com.br/programacao.php?id=269&evento=MUNDO+LIVRE+S%2FA


Mais sobre o Mundo Livre S/A:

A banda acaba de lançar também seu primeiro DVD, graças ao apoio dos fãs. “Foi resultado de um enorme esforço coletivo, uma espécie de mutirão envolvendo gente de várias regiões” – disse o vocalista Fred Zeroquatro. “Tudo na base da colaboração com profissionais que além de muito talentosos, eram, sobretudo fãs da banda”. Gravado no Sesc Belenzinho, o CD e DVD “Mangue Bit ao Vivo” traz Fred Zeroquatro (vocal), Xef Tony (bateria), Walter Areia (baixo) em sua melhor forma e acompanhados por Leo D. (teclados e samples), Pedro Santana (percussão), Nilsinho Amarante (trompete) e Fabinho Costa (trombone). O trabalho foi lançado e distribuído pelo selo Coqueiro Verde.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *