A LATAM Brasil concluiu a megaoperação inédita para trazer ao Brasil, da China, milhões de equipamentos destinados para o combate à COVID-19 no País. Ao todo, foram 45 voos em parceria com os setores público e privado que, desde maio, transportaram um total 3,2 mil toneladas de carga, envolvendo 250 milhões de máscaras cirúrgicas e N95, monitores, respiradores, outros insumos hospitalares, além do transporte, na ida à China, de diversas toneladas de frutas descarregadas na Europa.

Esta operação realizada pela LATAM Brasil é a primeira da companhia com destino à China e exigiu trabalho coordenado de diversas áreas para definição da melhor logística. O primeiro voo foi realizado em 3 de maio na rota Guarulhos-Amsterdã-Xangai e, desde então, 300 colaboradores estiveram envolvidos na operação, entre mecânicos(as), despachantes operacionais, pilotos, copilotos, supervisores, coordenadores, planejadores, funcionários(as) de carga e apoio em solo.

Os voos

Todos os 45 voos da megaoperação foram realizados em cinco aeronaves de passageiros modelo Boeing 777-300ER*, que, além de operarem de forma rotativa, ainda foram totalmente adaptadas para comportar cargas até mesmo dentro da cabine. No total, as aeronaves voaram juntas aproximadamente 2.800 horas e dois milhões de quilômetros, passando por 11 fusos horários diferentes ao redor do planeta e utilizando oito destinos para pousos e escalas: Xangai, Guangzhou, Xiamen, Amsterdã, Auckland, Santiago, Rio de Janeiro e São Paulo.

“Podemos dizer com absoluta certeza que esta operação foi um sucesso. Ficamos muito orgulhosos de, mesmo diante de um desafio como este, inédito para a companhia, conseguirmos nos organizar da melhor forma para cumprir todas as entregas. Agradeço aos nossos profissionais que estiveram focados no trabalho e também aos nossos parceiros pela confiança depositada em nós”, afirma Diogo Elias, diretor da LATAM Cargo Brasil.

RAIO-X DE TODOS OS 45 VOOS DA OPERAÇÃO LATAM-CHINA

·  250 milhões de máscaras cirúrgicas e N95, além de monitores, respiradores e outros insumos hospitalares;

·  Mais de 3,2 mil toneladas de carga transportada;

·  5 aeronaves modelo B777-300ER (PT-MUC, PT-MUD, PT-MUE, PT-MUJ, PT-MUI) 100% adaptadas para o transporte cargueiro*;

·  2.800 horas voadas;

·  Mais de 2 milhões de quilômetros voados;

·  11 fusos horários diferentes percorridos;

·  8 destinos utilizados para pousos e escalas: Xangai, Guangzhou, Xiamen, Amsterdã, Auckland, Santiago, Rio de Janeiro e São Paulo;

·  45 voos realizados;

·  Primeiro voo: 3 de maio de 2020 na rota Guarulhos-Amsterdã-Xangai;

·  Último voo: 18 de julho de 2020 na rota Guangzhou-Amsterdã-Guarulhos (pouso em 19 de julho em GRU);

·  300 colaboradores(as) LATAM envolvidos;

·  Equipe especial formada por mecânicos(as), despachantes operacionais, pilotos, copilotos, supervisores, coordenadores, planejadores, funcionários(as) de carga e apoio em solo.

*De todos os 45 voos, somente um foi realizado em aeronave modelo Boeing 787

Sobre LATAM Airlines Group S.A

O Grupo LATAM Airlines é o principal grupo de companhias aéreas da América Latina e um dos maiores do mundo em conectividade. Oferece serviços aéreos para 145 destinos em 26 países, e está presente em seis mercados domésticos da América Latina (Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Equador e Peru) e mantém operações internacionais na região e para Europa, Estados Unidos, Caribe, Oceania, África e Ásia.

O Grupo LATAM Airlines tem mais de 42 mil funcionários e opera aproximadamente 1.400 voos diários e mais de 74 milhões de passageiros transportados ao ano.

Com uma frota jovem e moderna, o Grupo LATAM Airlines conta com 332 aviões, incluindo Boeing 787, Airbus A350, A321 e A320neo como os modelos mais modernos em suas categorias.

O Grupo LATAM Airlines é o único grupo de companhias aéreas da América e um dos três no mundo a ingressar no Índice de Sustentabilidade Dow Jones World, pelo sexto ano consecutivo, tendo sido reconhecido por suas práticas sustentáveis, com base em critérios econômicos, sociais e ambientais.

As ações do Grupo LATAM Airlines são negociadas na bolsa de Santiago e na bolsa de Nova York em forma de ADRs.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *