qui. nov 15th, 2018

Fim de semana de frevo, artes visuais e cuidados com o meio ambiente

A programação preparada pela Prefeitura do Recife começa já nesta sexta-feira (14), Dia Nacional do Frevo. E segue com a mobilização do Dia Mundial da Limpeza, no sábado (15), além de passeios turísticos e exposições de arte gratuitas em vários locais da cidade até domingo (16)

 

O fim de semana começa apressado e animado na capital pernambucana. Já nesta sexta-feira (14), os recifenses estão convidados para celebrar o Dia Nacional do frevo, conferindo apresentação gratuita do Quinteto Arraial, no Paço do Frevo. No sábado (15), o convite é para que todos se engajem nas atividades do Dia Mundial da Limpeza, para conscientização e mobilização contra a poluição do meio ambiente. Nos museus e galerias da cidade, a programação será intensa, com novos e antiquíssimos motivos para prestigiar a cultura produzida na cidade e seus muitos monumentos.

 

A festa do frevo dá o fim de semana por iniciado já no almoço de amanhã. Ao meio dia, o Paço do Frevo, equipamento mantido pela Prefeitura do Recife, por meio da Secretaria de Cultura e da Fundação de Cultura Cidade do Recife,  realiza mais uma edição da Hora do Frevo, destacando a música instrumental do Quinteto Arraial. O grupo tem a proposta de apresentar novas composições de frevo de rua, valorizando a criatividade dos novos compositores. A entrada é gratuita e livre para todos os públicos. Informações: 3355-9500 e http://www.pacodofrevo.org.br/programacao.

Mas no equipamento onde a história do frevo faz morada, dedicado à documentação, transmissão, salvaguarda e valorização de uma das principais tradições culturais brasileiras, todo dia é do frevo. Nestes sábado (15) e domingo (16), das 14h às 17h, os visitantes também estão convidados a cair no passo, numa vivência de 10 passos do enorme acervo produzido nas ruas, desde que a polca, o dobrado, a marcha e o jazz se misturaram, dando origem à música que foi buscar na capoeira inspiração para ser coreografada. No fim de semana, o Paço do Frevo funciona das 14h às 18h e os ingressos custam R$ 8 e R$ 4 (meia). O museu fica na Praça do Arsenal da Marinha, no Bairro do Recife.

O sábado (15) será dia de abraçar uma causa urgente, com programações espalhadas por todo o mundo para livrar os oceanos das toneladas de lixo que lhes consomem a vida. Engajando-se na multidão formada por voluntários de 150 países e mais de 300 municípios no Brasil que participarão do Dia Mundial da Limpeza, a Secretaria de Meio Ambiente convida os recifenses a participar da programação preparada para a data, que começa às 8h, com voluntários realizando coleta de resíduos em quatro locais: praia de Boa Viagem, Avenida Conde da Boa Vista, Praça do Diário e Estação do Metrô do Recife. 

Os interessados em participar da “faxina” poderão se engajar de duas formas: levando material reciclável de casa e entregando em qualquer um dos quatro pontos de coleta; ou retirando num desses pontos um kit contendo um saco de 100 litros e luvas para coletar o material que estiver descartado incorretamente. Ao final, todo material reciclável recolhido será levado pela Emlurb às cooperativas de catadores da cidade. 

No Dia Mundial da Limpeza, o Recife também vai ganhar um novo espaço para despertar a consciência ambiental e divulgar os atrativos da capital pernambucana. Iniciativa da Secretaria de Turismo, Esportes e Lazer, o CAT Ambiental será entregue à população, com palestra de Tião Viana (Limpa Brasil), esquete teatral e apresentação do Maracatu Estrela do Mar, a partir das 16h. O equipamento ficará na Praça do Segundo Jardim de Boa Viagem, na Zona Sul da cidade e funcionará das 10h às 20h, de terça-feira a domingo, com dois atendentes bilíngues.

Quem for a Boa Viagem para cuidar do planeta não pode perder a oportunidade de visitar a exposição gratuita Danger, na Galeria Janete Costa, mantida pela Secretaria de Cultura e pela Fundação de Cultura Cidade do Recife, dentro do Parque Dona Lindu. Assinada pelo artista visual francês Serge Huot, a mostra apresenta um conjunto de obras que relacionam a prática do surf com questões ambientais urgentes. A galeria funciona das 14h às 20h, no sábado, e das 15h às 19h, no domingo. Informações: (81) 3355-9825.

Sempre oferecendo inusitados e diferenciados olhares para as paisagens recifenses e as histórias que elas contam, o Olha! Recife, também da Secretaria de Turismo, Esportes e Lazer, convida para dois passeios no fim de semana. Na manhã do sábado (15), o convite é para navegar a bordo de um catamarã pelas águas do Capibaribe. À tarde, o passeio de ônibus fará um roteiro em homenagem a Dom Hélder Câmara. No dia seguinte (16), a caminhada será pela Avenida Rui Barbosa. As inscrições para os passeios são feitas através do site: www.olharecife.com.br e começam na sexta-feira (14), a partir das 9h.

 

Outra imperdível oportunidade de subverter o ângulo de contemplação dessa intensa experiência chamada Recife é a mostra {Centro} o design do dia a dia, que abre ao público nesta sexta-feira, no Murillo La Greca. Assinada por Arthur Braga, a exposição convida os recifenses a parar para contemplar as paisagens que o cotidiano se apressa em atravessar. A mostra conta com 31 fotos do centro comercial da cidade, feitas por Jão Vicente e Liêdo Maranhão em diferentes momentos históricos, além de 18 placas confeccionadas pelo letrista Carioca, que trabalha para os comerciantes do Centro, e os tamboretes de Quinha.

Arthur levou ainda para dentro do museu os sons e rostos apressados. Na tentativa de retratar toda a riqueza que ocupa aquele entorno, captou imagens e áudios, entrevistou ambulantes, parou as pessoas e ouviu suas histórias, dando vez e voz às paisagens e belezas que muita gente nem consegue mais enxergar. Gratuita e aberta ao público, a mostra fica em cartaz até o dia 11 de outubro. Informações: 3355-3129.

No Museu da Cidade do Recife, no Forte das Cinco Pontas, os recifenses estão convidados a aprender sobre a história da cidade brincando. Das 9h às 17h deste sábado (15), crianças e adultos podem participar da atividade O Forte e o Tempo, partilhando o desafio de construir o seu próprio forte. A entrada é gratuita. O museu também abre no domingo (16), com a exposição Cinco Pontas, que conta a história da fortificação recifense. Informações: 3355-9540.