Dia de Proteção às Florestas Incentiva Combate ao Desmatamento

Empresas contam com iniciativas e projetos de sustentabilidade com foco no reflorestamento

De acordo com um relatório da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO) publicado este mês, aproximadamente 20% das emissões de gases do efeito estufa são causadas pelo desmatamento, fator que é a segunda maior causa das mudanças climáticas. Em Pernambuco, a destruição das florestas colocou o estado na sexta posição entre os que mais desmatam, de acordo com um ranking nacional da Fundação SOS Mata Atlântica e o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). A fim de conscientizar sobre a importância do assunto, em 17 de julho, é comemorado, no Brasil, o Dia de Proteção às Florestas. 

Ainda segundo o levantamento da FAO, entre 1990 e 2015, a área da Terra coberta por florestas caiu de 31,6% para 30,6%. Inseridas nessa realidade, empresas apostam em políticas de sustentabilidade e reflorestamento para diminuir os efeitos do desmatamento. Uma dessas empresas é o Grupo Petrópolis (GP), que conta com o Projeto AMA – Área de Mobilização Ambiental. Desde 2010, o AMA promove ações ambientais nas regiões onde a empresa do ramo de bebidas possui unidades fabris: Itapissuma (PE), Petrópolis, Teresópolis (RJ), Boituva (SP), Rondonópolis (MT) e Alagoinhas (BA). O projeto, que já plantou mais 1 milhão de mudas de árvores, também realiza manutenção das espécies e desenvolve Programa de Educação Ambiental para crianças de escolas municipais, em parceria com o Instituto Chico Mendes.

Em Pernambuco, o Projeto AMA foi iniciado em 2015 na fábrica do GP em Itapissuma. A unidade realizou o plantio de 20.242 mudas nativas ao redor do manancial Riacho Pedrinhas, ao longo da fazenda Mangabeira, uma área total de 15 hectares no entorno da fábrica, proporcionando a recuperação da mata ciliar e o controle de erosão do solo. Paralelo ao plantio, a unidade de Itapissuma conta com o Programa de Educação Ambiental (PEA), que, em parceria com o Instituto Chico Mendes, capacita professores de escolas municipais e particulares, para conscientização de seus alunos, sobre o meio ambiente. Após o ciclo de aprendizagem, as crianças realizam trilhas ecológicas e ajudam no plantio das mudas.

“Com o plantio, visamos à redução do aquecimento global. Assim proporcionamos um aumento na preservação das biodiversidades de fauna e flora, permitindo que a unidade de Itapissuma cumpra o compromisso de política ambiental do Grupo Petrópolis”, explicou Emerson Neves, Gerente de Comunicação.  Além das mais de 20 mil árvores em Itapissuma, por meio do Projeto AMA, já foram plantadas 48.221 árvores em Boituva, 392.075 em Petrópolis, 536.945 em Teresópolis, 113.492 em Rondonópolis e 26.012 em Alagoinhas.

Construção civil

A construção civil é um dos setores que causam mais impactos ao meio ambiente. Para ajudar a diminuir esses impactos e contribuir para a conservação ambiental, a MRV Engenharia adota diversas práticas sustentáveis nos seus empreendimentos, entre elas o plantio de árvores. Nos primeiros quatro meses do ano, a construtora já plantou mais de 28 mil árvores no país, sendo 1.835 no Nordeste. Desde 2010, foi cultivado um total de 1 milhão de plantas pela companhia.

 Além disso, a empresa está investindo R$ 800 milhões no maior projeto de energia fotovoltaica de uma empresa privada no Brasil. A expectativa é entregar 220 mil unidades com esse sistema em até cinco anos, o que representará 100% dos lançamentos, redução da emissão de 26 mil toneladas de CO2 e preservação de pelo menos 160 mil árvores. Em Pernambuco, a construtora está lançando seu terceiro empreendimento da linha Eco. Camaragibe, Caruaru e Paulista vão ter unidades do Minha Casa, Minha Vida com painéis de energia solar implantados para utilização nas áreas comuns, o que vai gerar economia na energia elétrica desses espaços.

You May Also Like