Crítica – Nasce Uma Estrela

Nota: 9

Data de lançamento 11 de outubro de 2018 (2h 16min)
Direção: Bradley Cooper
Elenco: Lady Gaga, Bradley Cooper, Sam Elliott mais
Gêneros Drama, Romance
Nacionalidade EUA

Nasce uma estrela chega ao cinema em sua quarta adaptação, com Lady Gaga dando vida a Ally, uma jovem que sempre sonhou em ser cantora e que por diversas situações da vida não conseguia concretizar. Bradley Cooper, que também é o diretor do filme, dá vida a Jackson Maine, astro da música que passa por problemas com drogas e uma grande solidão pessoal.

O filme é mais que um remake, apesar de ter se preocupado em apenas atualizar na inclusão de celulares e redes sociais, o filme cria vinculo afetivo entre seus personagens, apresenta uma fotografia boa e bastante importante no desenrolar da história e uma trilha sonora avassaladora e emocionante.

Gaga comprova a todos que é uma verdadeira atriz, apresentando a melhor atuação da sua carreira, além de uma maravilhosa cantora que todos nós já conhecemos. Bradley escorregou um pouco em algumas cenas dramáticas, mas nada que comprometesse a sua atuação, fez com maestria a parte vocal e entregou um trabalho cheio de qualidade e personalidade.

Nasce uma estrela tem uma grande chance de ser eleito o filme do ano e dar a Lady Gaga o prêmio de melhor atriz.

Crítico: Rafael Melo

 

Foto: Nasce Uma Estrela/Divulgação