Esquina do Malte conquistou o 1º lugar no concurso de botecos, que passa a integrar o calendário oficial do turismo do Recife

O concurso Comida di Buteco realizou a premiação dos três primeiros lugares no Recife e na Região Metropolitana. A edição deste ano teve o tema “Transformar vidas através da cozinha de raiz – Buteco extensão de sua casa” e aconteceu entre 30 de julho e 22 de agosto com a participação de 21 bares, num vigoroso e importante movimento de retomada do fluxo nos bares que tanto sofreram na pandemia. O prefeito do Recife, João Campos, compareceu à comemoração, nesta quarta-feira (8), no Quintal Cozinha pra Torar, e anunciou que o Comida diButeco passa a integrar o calendário oficial do turismo da capital pernambucana.

Esquina do Malte (Av. Tenente Felipe Bandeira de Melo, 97 C, Areias, Recife) conquistou o 1º lugar na avaliação feita pelos jurados e pelo público, que atribuíram notas ao petisco, atendimento, à higiene e temperatura da bebida. “Quero muito agradecer, especialmente, a Deus e à base de clientes que eu tenho”, disse Rafael Costa, que comanda o bar. “A gente tem que valorizar os nossos clientes que acreditaram, nessa pandemia, no nosso trabalho. Eu sempre valorizo eles, que estão com a gente”, falou emocionado.

Bolinhos à base de raízes, como mandioca, batata-doce e batata inglesa, com recheios de costela, feijoada e camarão, queijo coalho e muçarela,servidos com molhos também à base de raízes, como alho, gengibre e beterraba, foi o petisco campeão do Esquina do Malte.

Agora, o Esquina do Malte disputa a etapa nacional. Uma nova comissão de jurados visitará os campeões de cada cidade avaliando suas performances nos mesmos quesitos: petisco, atendimento, higiene e temperatura da bebida. O “Melhor Buteco do Brasil” será conhecido e premiado em outubro.

Foto: Costa Neto

2º E 3º LUGARES

Bar do Cabo (Rua Nanuque, 37, Brasília Teimosa, Recife) ficou com o 2º lugar. Seu petisco foi um polvo ensopado ao leite de coco com batatas, cebola, tomate e coentro. “O mais importante é a gente participar. O Comida diButeco transforma a vida realmente, e a gente viveu um momento muito difícil em nossas vidas, que foi a pandemia. Então, o concurso veio renovar. Como a fênix, a gente ressurgiu das cinzas, e graças a Deus estamos aqui. Isso para mim é o primeiro prêmio. Obrigada a todo mundo”, agradeceu Nathália Oliveira, que está à frente do bar.

Já o 3º lugar foi para o Andrews Bar (Rua Araçoiaba, 4, Salgadinho, Olinda) e seu petisco composto por lascas de joelho suíno marinado, ao molho de mostarda ao mel, cebola e alho adocicado, além de macaxeira frita, salada multicolorida e chips de batata-doce mais três molhos da casa. “Quero agradecer a todos os participantes e ao Comida di Buteco, em especial, por manter casas que estavam prestes a fechar. Isso não tem preço”, disse André Tavares, dono do ‘buteco’.

PROPÓSITO

Mais do que um concurso, o Comida di Buteco é um projeto de inclusão socioeconômica de pequenos negócios familiares através do reconhecimento do público e dos jurados, que votam e elegem o melhor ‘buteco’. Neste ano, após quatro adiamentos em 2020 devido à pandemia, a 21ª edição se fez mais necessária do que nunca, no intuito de ajudar os estabelecimentos a se reerguer. Para se ter ideia, 30% dos ‘butecos’ participantes do concurso em todo o Brasil tiveram suas portas fechadas na pandemia.

Foi criado o Movimento Salve os Butecos, um grande financiamento coletivo nacional, quearrecadou doações em dinheiro, insumos e equipamentos para serem repartidos igualmente com os ‘butecos’ participantes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *