Cine PE divulga lista de filmes selecionados

De 27 de junho a 3 de julho, festival exibe seis longas e 20 curtas de todo o país em suas três mostras competitivas

Definida a nova data para o Cine PE 2017. O festival, que este ano completa 21 anos, será realizado de 27 de junho a 3 de julho, no tradicional Cinema São Luiz, que voltou a sediar o evento há dois anos. Durante a data, o Recife irá receber diretores, produtores, atores, jornalistas e críticos de todo o país em torno do cinema brasileiro. Com o pedido de retirada de sete curtas e um longa da programação inicialmente divulgada, a grade precisou ser recomposta com a substituição dos títulos por outros que também fizeram suas inscrições de modo espontâneo, respeitando ordem classificatória da Curadoria.Longas de ficção e documentários estarão juntos na Mostra Competitiva de Longas-Metragens, que reúne seis filmes nacionais. A Mostra Competitiva de Curtas-Metragens Pernambucanos apresenta oito títulos e a Mostra Competitiva de Curtas-Metragens Nacionais, doze.

Inscreveram-se este ano no Cine PE 473 filmes, sendo 398 curtas e 75 longas. Os seis longas nacionais selecionados para a mostra competitiva são: “O Crime da Gávea”, de André Warwar (RJ); “Borrasca”, de Francisco Garcia (SP);“Toro”, de Edu Felistoque (SP); “Los Leones”, de André Lage (MG);“O Jardim das Aflições”, de Josias Teófilo (RS); e, por último,“O Caso Dionisio Diaz”, de Chico Amorim e Fabiana Karla (RJ), que deixa a Mostra Hors-Concours e passa a fazer parte da mostra competitiva.

Já os sete curtas que substituem os retirados da programação são: “Dia dos Namorados” (RS), de Roberto Burd; “José” (DF), de Fernando Gutiérrez e Gabriel Ramos; “Mulheres Negras – Projetos de Mundo” (SP), de Lucas Ogasawara; “Peleja do Sertão” (CE), de Fábio Miranda; “Sal” (SP), de Diego Freitas; “O Menino do Canto do Mar” (PE), de Ulisses Andrade e “Soberanos da Resistência” (PE), de Marcus Paiva. (Veja abaixo a lista completa de filmes e detalhes)

Além da mostra competitiva, compõem a Mostra Hors-Concours dois longas, a ficção “Real – O Plano por Trás da História”, de Rodrigo Bittencourt (SP) e o documentário “Atum, Farofa & Spaghetti”, de Riccardo P. Rossi (SP); além do curta pernambucano “Duas Mulheres”, de Marcelo Brennand.

Realizado por Sandra Bertini, diretora da produtora BPE, o 21º Cine PE tem curadoria do ator, diretor e produtor de cinema Bruno Torres, da escritora e professora de cinema Amanda Mansur e do documentarista e professor do curso de Cinema e Audiovisual da UFPB Matheus Andrade. “Apesar de todos os atropelos ocorridos para celebrarmos a 21ª edição do CINE PE estamos firmes e fortes para realizarmos o festival. Saudamos a todos que contribuem com gestos e palavras para o engrandecimento e a sua renovação. Ratifico o compromisso com a pluralidade das idéias para a cultura e, em especial, para o audiovisual. Ratifico o nosso compromisso com os patrocinadores e com o público, presença sempre marcante em todas as edições” diz Sandra Bertini diretora do CINE PE.

Todas as sessões e a cerimônia de encerramento serão no Cinema São Luiz, um dos últimos

compromisso com a pluralidade das idéias para a cultura e, em especial, para o audiovisual. Ratifico o nosso compromisso com os patrocinadores e com o público, presença sempre marcante em todas as edições” diz Sandra Bertini diretora do CINE PE.

Todas as sessões e a cerimônia de encerramento serão no Cinema São Luiz, um dos últimos evento, no dia 27 de junho, os filmes contarão com o advento da audiodescrição, um importante recurso de acessibilidade para pessoas com deficiência visual. Além disso, todos os filmes exibidos no festival serão legendados para atender ao público com deficiência auditiva.

O QG do festival será no Hotel Transamérica, em Boa Viagem, onde acontecerão os debates e seminários. O hotel também vai receber os convidados e a imprensa especializada de todo o Brasil. Os debates dos filmes serão sempre na manhã seguinte à exibição e os seminários/wokshops ocuparão o período da tarde, tratando de temas atuais que envolvem o setor do audiovisual.

Júri – Os jurados das mostras competitivas de curtas nacionais e pernambucanos são: Emanoel Freitas, ator, diretor artístico, gestor e produtor de eventos; Indaiá Freire, jornalista, produtora cultural, mestra em literatura e cinema;e Tony Tramell, jornalista, ativista cultural e assistente de direção.Os jurados das mostras competitivas de longas nacionais são: Caio Cesár, Secretário Municipal de Cultura de Londrina, doutor em multimeios, mestre em Comunicação e Mercado; Naura Schneider, atriz, produtora e jornalista e Vladimir Carvalho, documentarista, cineasta e escritor.

Troféu Calunga –O Troféu Calunga é oferecido aos vencedores das mostras competitivas de curtas e longas-metragens. A “Calunga” representa a boneca carregada pela sacerdotisa dos cultos afro-brasileiros durante a apresentação do Maracatu. Ela faz parte das cerimônias religiosas, onde recebe o nome de uma princesa e representa uma divindade expressando um objeto de força e proteção. O Troféu Calunga é uma criação da artista plástica Juliana Notari. Os homenageados do Cine PE são contemplados com a Calunga de Ouro e os filmes vencedores, com a Calunga de Prata.

Premiações– De acordo com o regulamento do Cine PE, são 12 categorias de prêmios para a Mostra Competitiva de Longas-Metragens: filme, direção, roteiro, fotografia, montagem, edição de som, trilha sonora, direção de arte, ator coadjuvante, atriz coadjuvante, atriz e ator. Os filmes das Mostras Competitivas de Curtas-Metragens Nacionais e Pernambucanos serão julgados em dez categorias: filme, direção, roteiro, fotografia, montagem, edição de som, trilha sonora, direção de arte, ator e atriz.Além da premiação oficial, o Canal Brasil oferece o Prêmio Canal Brasil de Curtas – um júri composto por jornalistas e críticos de cinema escolhe o melhor filme de curta-metragem nacional em competição, que, além de ser exibido na grade de programação, recebe o Troféu Canal Brasil e R$ 15 mil.

Ingressos–Os ingressos para as sessões do 21º Cine PE custarão meia entrada no valor de R$ 5,00 (preço único). A bilheteria será de responsabilidade do Cinema São Luiz, e o faturamento revertido para a manutenção do espaço. Haverá vendas antecipadas, nas bilheterias do Cinema São Luiz.

SERVIÇO -21ºCine PE Festival do Audiovisual
De 27 de junho a 3 de julho de 2017, a partir das 19h30.

SESSÕES
Local:Cinema São Luiz (Rua da Aurora, 175, Boa Vista, Recife-PE)
Ingressos:Meia entrada R$ 5,00 (Preço único)
Informações: 81-3461.2765 /festival@bpe.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *