Devido mudanças na Lei de Incentivo à Cultura, Festival Audiovisual passa a ser realizado de 29 de julho a 4 de agosto, no Cinema São Luiz.

Prevista inicialmente para o mês de maio, a 23ª edição do CINE PE – Festival Audiovisual será adiada. O motivo foi o retardamento no anúncio das mudanças promovidas pelo governo federal na Lei Federal de Incentivo à Cultura. Com as novas regras apresentadas, o CINE PE anuncia nova data: de 29 de julho a 4 de agosto, novamente o Cinema São Luiz será palco para as exibições de produções de todo o país com programação plural e diversidade de linguagens e narrativas.

Crédito: Divulgação

Dos 892 filmes inscritos para as mostras competitivas, número 77,33% maior em relação a 2018, que foi de 503 filmes, seis longas, sendo três na categoria ficção e três na categoria documentário, estarão juntos na Mostra Competitiva de Longas-Metragens, sete títulos na Mostra Competitiva de Curtas-Metragens Pernambucanos  e dezenove na  Mostra Competitiva de Curtas-Metragens Nacionais.

Os seis longas nacionais selecionados para a mostra competitiva foram as ficções “Um e oitenta e seis avos” ( RJ) de Felipe Leibold; “Abraço” (BA), de DF Fiuza; e “Teoria do ímpeto” (DF), de Marcelo R. Faria e Rafael Moura; e os documentários “Espero tua (re)volta” (SP), de Eliza Capai; “O corpo é nosso!” (RJ), de Theresa Jessouroun; e “Vidas descartáveis” (RJ), Alexandre Valenti e Alberto Graça. (Veja abaixo a lista completa de selecionados e detalhes).

Para a Mostra Competitiva de Curtas-Metragens Nacionais foram selecionadas 19 produções do Maranhão, São Paulo, Pernambuco, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Amazonas, Ceará, Distrito Federal, Goiás, Rio Grande do Sul, Paraná e Santa Catarina.  

A curadoria das mostras competitivas do CINE PE 2019, novamente, ficou nas mãos de três profissionais ligados ao audiovisual: a consultora e representante comercial da empresa CiaRio/Naymar, Edina Fujii (in memorian), o crítico e programador do circuito Cine Materna, Edu Fernandes, e o crítico e palestrante de cinema Danilo Calazans. Sobre a linha curatorial, Edu Fernandes explica:“vivemos tempos articulados, com temas urgentes na pauta de discussões. Nossa missão como curadores foi contemplar esses assuntos na programação ao mesmo tempo em que tomamos cuidado para não montar uma grade com filmes muitos parecidos entre si. Por isso, procuramos por vozes diversas e tópicos variados. É também preciso lembrar o valor da contribuição de Edina Fujii, que passou por cima de dificuldades impostas por sua condição física para dar conta de nos ajudar nessa difícil missão de equilibrar  os olhares contemplados”.

Na condição Hors Concurs, o festival traz a estréia nacional do documentário “Frei Damião o santo do Nordeste” (PE), da diretora pernambucana Deby Brennand, que conta a história do capuchinho italiano que chegou ao nordeste brasileiro na década de 30 e que por 66 anos se tornou um andarilho em busca da salvação das almas e, também, o curta ficção baseado em fatos reais “Parto sim!”(PE), de Kátia Mesel, que aborda a questão das mulheres que vivem em Fernando de Noronha e têm que deixar a ilha aos sete meses de gestação para realizar o parto no Recife.

O Júri Oficial de cada categoria das mostras competitivas será constituído por cineastas, críticos, pesquisadores e artistas com comprovada experiência, que serão responsáveis por indicar os vencedores para as seguintes categorias do Troféu Calunga: categoria de longa-metragem (Melhor Filme de longa-metragem, Melhor Direção, Melhor Ator, Melhor Atriz, Melhor Ator Coadjuvante, Melhor Atriz Coadjuvante, Melhor Roteiro, Melhor Fotografia, Melhor Direção de Arte, Melhor Trilha Sonora, Melhor Som, Melhor Montagem); categoria de curta-metragem (Melhor Filme, Melhor Direção, Melhor Ator, Melhor Atriz, Melhor Roteiro, Melhor Fotografia, Melhor Direção de Arte, Melhor Trilha Sonora, Melhor Som, Melhor Montagem). Além das categorias selecionadas pelo Júri Oficial, o público irá selecionar os premiados pelo Júri Popular, por meio do aplicativo oficial do festival e os críticos também escolherão os filmes de suas preferências.

Sobre a mudança de data, a diretora e idealizadora do CINE PE, Sandra Bertini, explica que foi uma decisão difícil, porém necessária para a realização do festival. Segundo ela, todos os diretores compreenderam bem e entenderam a mudança de data, inclusive, muitos dos realizadores fazem uso da Lei de Incentivo Federal para produção dos filmes. “Sempre é muito difícil tomar esse tipo de decisão, não é nada confortável, mas precisávamos aguardar a liberação do SALICWEB para aprovarmos o projeto e, portanto, termos o benefício fiscal federal. Essa liberação do sistema só aconteceu agora no início de maio”.

Pela primeira vez nos 23 anos de história do CINE PE, o festival audiovisual não terá a saudosa jornalista Graça Araújo como mestre de cerimônia. Com a perda prematura de Graça, quem assume a apresentação do festival é a atriz pernambucana Nínive Caldas. Com 10 anos de carreira, Nínive é integrante do “Coletivo Angu de Teatro” e já participou de filmes nacionais e internacionais. Na TV, apresenta o programa “Na Direção Delas”, pela TV Brasil.

O CINE PE 2019 terá ainda espaço para a formação de novos cineastas com o workshop “Formas Alternativas de Monetização de Curtas”, ministrado pelo consultor de roteiro e escritor Bill Labonia. Formado em cinema e especializado em roteiro pela Vancouver Film School, Labonia tem mais de 15 prêmios nacionais e internacionais como roteirista.

Nessa edição também foi criado o Concurso de Argumento para roteiristas, direcionados para filmes no formato de curta metragem. Todas as orientações para inscrição, que podem ser feitas até 05/07/19, estão no site www.festivalcinepe.com.br. O vencedor do concurso será conhecido na noite  de premiação do festival e receberá apoios da Escola de Roteirista Empreendedor (RWR) e do CTAV-SAV. Ainda na área de formação, algumas parcerias ainda estão sendo montadas com o CTAV – Centro Técnico  Audiovisual – SAV para a disponibilização de cursos que devem ser divulgados posteriormente.

Todas as sessões e a cerimônia de encerramento serão no Cinema São Luiz, um dos últimos grandes cinemas de rua do país, construído em 1952 às margens do Rio Capibaribe. O QG do festival será no Hotel Nóbile Executive, em Boa Viagem, onde acontecerão os debates sobre os filmes (sempre na manhã seguinte à exibição) e os workshops. O hotel também vai receber os convidados e a imprensa especializada de todo o Brasil.

A acessibilidade está garantida no CINE PE 2019. O Regulamento do evento audiovisual já indica que os filmes selecionados só serão exibidos na programação do festival mediante a legendagem áudio-descritiva que atenda ao público portador de necessidades especiais com deficiência auditiva.

Mostra Infantil – Os alunos das escolas públicas municipais e estaduais, mais uma vez, terão duas sessões especiais dentro da programação do CINE PE. A Mostra Infantil, fora de competição, acontecerá antes mesmo da abertura oficial do festival, nas manhãs dos dias 30 e 31 de maio, no mesmo Cinema São Luiz. Serão exibidos os filmes “Detetives do Prédio Azul 2 – O mistério italiano”, de Vivianne Jundi,  e “Meus 15 anos”, de Caroline Fioratti.

Troféu Calunga – O Troféu Calunga é oferecido aos vencedores das mostras competitivas de curtas e longas-metragens. A “Calunga” representa a boneca carregada pela sacerdotisa dos cultos afro-brasileiros durante a apresentação do Maracatu. Ela faz parte das cerimônias religiosas, onde recebe o nome de uma princesa e representa uma divindade expressando um objeto de força e proteção. O Troféu Calunga é uma criação da artista plástica Juliana Notari. Os homenageados do Cine PE são contemplados com a Calunga de Ouro e os filmes vencedores, com a Calunga de Prata.

Premiações – De acordo com o regulamento do Cine PE, são 12 categorias de prêmios para a Mostra Competitiva de Longas-Metragens: Melhor filme, direção, roteiro, fotografia, montagem, edição de som, trilha sonora, direção de arte, ator coadjuvante, atriz coadjuvante, atriz e ator. Os filmes das Mostras Competitivas de Curtas-Metragens Nacionais e Pernambucanos serão julgados em dez categorias: Melhor filme, direção, roteiro, fotografia, montagem, edição de som, trilha sonora, direção de arte, ator e atriz.

Além da premiação oficial, o Canal Brasil oferece o Prêmio Canal Brasil de Curtas – um júri composto por jornalistas e críticos de cinema escolhe o melhor filme de curta-metragem em competição, que, além de ser exibido na grade de programação, recebe o Troféu Canal Brasil e R$ 15 mil.

Ingressos – Os ingressos para as sessões do 23º Cine PE serão gratuitos e poderão ser retirados, diariamente, a partir das 17h30, na bilheteria do cinema.

MOSTRA COMPETITIVA CURTAS METRAGENS PERNAMBUCANOS

S/N (Sem Número) (PE) – Ficção – 10’

Sinopse: Durante uma noite, um homem tenta retornar à sua casa, lugar que acreditava ter sido substituído repentinamente por uma farmácia.

Direção: Renata Malta

Roteiro: Renata Malta

Produção: Bruna Malta

Direção de Fotografia: Herbert C Silva

Montagem: Eduardo Santos e Herbert C Silva

Trilha Sonora: Miguel Guerra

Edição de Som: Eduardo Santos

Direção de Arte: Bruna Malta

Figurino: Bruna Malta

Ator Principal: Paulo Cesar Freire

Atriz Principal:

Elenco: Paulo Cesar Freire, Edilene Lima e Washington Machado

Contato: renataeocmalta@gmail.com / (81) 99101-5751

COLEÇÃO (PE) – Ficção – 13’

Sinopse: Júlio descobre que uma das fotos de sua coleção guarda algo mais do que um mero registro de momentos do passado.

Direção: André Pinto e  Henrique Spencer

Roteiro: André Pinto

Produção: Henrique Spencer

Direção de Fotografia: Henrique Spencer

Direção de Arte: Séphora Silva

Montagem: Henrique Spencer

Edição de Som: Paulo Umbelino, Nicolau Domingues e Pablo Lopes

Trilha Sonora: Nicolau Domingues

Figurino: Andreia Monteiro

Ator Principal: Jorge de Paula

Atriz Principal: Hermínia Mendes

Elenco: Endi Vasconcelos, André Pinto, Lígia Spencer, Leo Leite, Henrique Spencer

Contato: contato@plano9.art.br / (81) 99293-7283

PISCIANO (PE) – Ficção – 2’

Sinopse: Todos sonham com amor á primeira vista, principalmente os piscianos. Em um dia comum dentro de um ônibus, Alexandre se depara com o olhar de outro passageiro e um momento delicado surge, podendo se tornar algo que perdure durante toda a sua vida ou que dure apenas alguns minutos. Alexandre não tem como saber, mas vai cair de cabeça no que parece ser o começo de uma história de amor.

Direção: Alexandre Pitanga

Roteiro: Alexandre Pitanga

Produção: Alexandre Pitanga

Direção de Fotografia: Bárbara Ellen

Montagem: Thiago Barros

Trilha Sonora: Tiago Filgueiras Emerenciano

Edição de Som: Thiago Barros

Direção de Arte: Alexandre Pitanga

Figurino: Alexandre Pitanga

Ator Principal: Alexandre Pitanga

Elenco: Alexandre Pitanga, Arthur Colleto e Antônio Burity.

Contato: alex.pitanga346@hotmail.com / (81) 98763-0878

MULHERES DE FOGO (PE) – Documentário – 12’

Sinopse: O Assentamento Chico Mendes III está localizado a 7 Km do Recife, nos municípios de São Lourenço da Mata e Paudalho, às margens da BR 408. São 55 famílias que lá habitam, provenientes dos conflitos que ocorrem no período de acampamento entre 2004 e 2008, nas áreas antigamente pertencentes ao Engenho São João. O MST auxiliou e orientou a ocupação, assim como A UFRPE norteando a transição Agroecológica. As dificuldades são muitas, desde cultivar produtos Orgânicos, como a falta de chuva em um solo castigado, porém estas mulheres de fogo exemplificam as lideranças femininas existentes no assentamento e suportam com bravura a solidão. Com Fé e com a certeza de que seu retorno à terra não é em vão, rendendo frutos para uma posteridade sustentável.

Direção: Vinícius Meireles

Roteiro: Vinícius Meireles

Produção: Mirante Audiovisual

Direção de Fotografia: Vinícius Meireles

Montagem: Vinícius Meireles

Trilha Sonora: Vinícius Meireles

Edição de Som: Vinícius Meireles

Elenco: “Maria Pernambuco”, “Fofinha” e “Gercina”

Contato: viniciusmeirelesii@gmail.com / miranteaudiovisual@gmail.com / (81)

99856-6560

EPÍGRAMAS (PE) – Ficção – 4’

Sinopse: Cidade arruinada pelo tempo resiste através da memória de alguns epigramas.

Direção: Wayner Tristao

Roteiro: Wayner Tristao

Produção: Vanessa Malheiros

Direção de Fotografia: Vanessa Malheiros

Montagem: Wayner Tristao

Trilha Sonora: Kostas T

Edição de Som: Wayner Tristao

Direção de Arte: Wayner Tristao

Ator Principal: Wayner Tristao

Contato: wtristao@gmail.com / (87) 99636-4620 / (87) 96364-6364

SOBRE VIVER (PE) – Documentário – 8’

Sinopse: Na praça do Rosário, em Caruaru, o rosário da igreja deveria salvar a pele já

que o corpo, este não está a salvo. SOBRE VIVER trás um olhar sobre os caminhos e

descaminhos que implicam a prostituição e a fala de uma mulher com corpo e pele

revirados pelos rasgões do dia a dia, passando pelos perigos e sabores de quem enfrenta

essa vida e sobrevive aos infortúnios da sobrevivência.

Direção: Direção Coletiva (Sérgio Ferreira, Vinícius de Miranda, Marlom Meirelles)

Roteiro: Roteiro Coletivo (Andreyna Raissa, Valeria Sabioa, Sérgio Ferreira, Beto

Aragão, Iris Daniele, Vinícius de Miranda, Marlom Meirelles).

Produção: Felipe Vidal, Gabriela Cabral, e Genyff de Farias

Direção de Fotografia: Marlom Meirelles, Genyff de Farias e Sérgio Ferreira

Montagem: Marlom Meirelles

Trilha Sonora: Patrick Horla – Bandido da lupa vermelha

Edição de Som: Marlom Meirelles

Elenco: Kathelem Moraes

Contato: fariasgenyff@gmail.com / (81) 99792-8789

QUANDO A CHUVA VEM? (PE) – Animação – 8’

Sinopse: A seca que assolou o nordeste do Brasil entre os anos de 1979 e 1985, marcou para sempre a vida da população sertaneja do estado de Pernambuco, o grande período sem chuva levou a população a um quadro de pobreza e abandono, em uma das poucas famílias que resistiram crescia uma criança sem ver ou sentir a beleza da chuva.

Direção: Jefferson Batista

Roteiro: Jefferson Batista

Produção: Aniara Menezes

Direção de Fotografia: André de Pina

Montagem: Paulo Leonardo

Trilha Sonora: Adelmo Arcoverde

Edição de Som: Alison Santos

Direção de Arte: Jefferson Batista

Animação: Jefferson Batista

Contato: jeffersonbatista.jba@gmail.com / (81) 99160-9510

MOSTRA COMPETITIVA CURTAS METRAGENS NACIONAIS

É DIFÍCIL TE ENCONTRAR (PE) – Documentário – 2’

Sinopse: Mergulhada em memórias em forma de imagens e textos, tento te encontrar.

Direção: Sabrina Menedotti

Roteiro: Sabrina Menedotti

Produção: Mirante Audiovisual

Direção de Fotografia: Vinicius Meireles

Montagem: Sabrina Menedotti, Vinicius Meireles

Trilha Sonora: Diogo Cardoso Andrade

Edição de Som: Vinicius Meireles

Direção de Arte: Sabrina Menedotti

Contato: miranteaudiovisual@gmail.com / alekenaa@gmail.com/ (81) 99856-6560,

Sabrina Menedotti (81) 99890-4376

3 X MELHOR (MA) – Documentário – 12’

Sinopse: Somos convidados a uma imersão nesse documentário acerca da trajetória de Elaine Patrícia, jovem negra de 20 anos, que vivenciou diversos desafios, sobretudo, o preconceito racial. A protagonista ainda inspira-nos com uma história de superação, ao romper com paradigmas enraizados no contexto social e ao concluir o tão sonhado Ensino Médio.

Direção: Andriolli Araújo

Roteiro: Andreolli Romildo

Produção: Yamille Priscilla

Direção de Fotografia: Andriolli Araújo

Montagem: Andriolli Araújo

Trilha Sonora: Glaucio Alves

Edição de Som: Andriolli Araújo

Direção de Arte: Andreolli Romildo

Ator Principal: Elane Patrícia

Contato: andriollisantos@gmail.com / (98) 3304-633 / (98) 99982-3900

#PROCURAM-SE MULHERES (RJ) – Documentário – 18’

Sinopse: A mulher é invisível no samba? Invisível, porém imprescindível. O que mantém uma estrutura de pé quase sempre é invisível. É preciso dar à luz o samba que nos desfiles de carnaval foi preterido em detrimento da plástica, da estética de um produto oferecido ao mundo que não necessariamente espelha a realidade. Aqui, na origem, a mulher surge nos segmentos sustentando as instituições mantenedoras das “raízes”, ainda que o ambiente permaneça sequelado de machismo, elas conduzem alas de compositores, tocam firme na bateria, têm sucesso como carnavalescas; estão à frente de projetos de preservação do patrimônio imaterial das suas agremiações. Muitas estão inseridas em rodas de samba, atualmente o nicho onde o samba de raiz mais se expõe.

Direção: Rozzi Brasil

Roteiro: Rozzi Brasil, Monique Silveira e Tiago Manhães

Produção: Tiago Manhães, Monique Silveira, May Mascarenhas, João Luiz Correa

Direção de Fotografia: João Carlos Beltrão

Montagem: Ely Marques e Rozzi Brasil

Trilha Sonora: Meri de Liz, Neuci Gonçalves, Dayse do Banjo, Newton Motta E Nana Batista

Edição de Som: Jack Moraes

Direção de Arte: Marcelos Nascimento

Elenco: Ana Quintas, Bela BatuQuada, Dayse do Banjo, Elza Ribeiro, Juliane Procópio, Meri de Liz, Nana Batista, Rozzi Brasil, Ruça Licia Caniné

Contato: por.telasoficina@gmail.com / (21) 98005-8659 / (21) 98865-0025

POGROM (RJ) – Documentário – 6’

Sinopse: Fazendo uso de imagens de arquivo e discursos oficiais, o filme é livremente

inspirado no texto “Teoria Freudiana e o Padrão da Propaganda Fascista”, de Theodor Adorno.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *