Shows de Forró Bruno Flor de Lótus e do Trio Deivinho do Acordeon acontecem a partir das 15h30, dentro do projeto Tengo Lengo Tengo

O Centro Cultural Cais do Sertão recebe, neste domingo (18), dentro da programação do projeto Tengo Lengo Tengo, mais uma edição da Domingueira Sertaneja. Por lá, a partir das 15h30, a animação do público será garantida com os shows gratuitos de Forró Bruno Flor de Lótus e do Trio Deivinho do Acordeon. Forró do bom não vai faltar! A festa acontece no Espaço Umbuzeiro, o Vão Livre do Cais.

Para o domingo, o grupo regional Bruno Flor de Lótus promete uma apresentação regada a muita música e poesia. O repertório foi montado inspirado em grandes artistas da nossa terra, como Luiz Gonzaga, Dominguinhos, Jackson do Pandeiro, Trio Nordestino, Maciel Melo e outros, mas não deixa de lado as composições próprias, como as que formam o terceiro CD do trio, “Nós Dois”.

O álbum foi lançado em 2018 e traz 12 músicas autorais e composições de Nerilson Buscapé, Júnior Vieira, Xico Bezerra, entre outros. A banda possui quatro CDs gravados, um DVD e um clipe.Segundo o grupo, a proposta do trabalho da Bruno Flor de Lótus é dar continuidade à tradição cultural dos ritmos tipicamente nordestinos, como o forró, o xote, o baião e o xaxado.

Já Deivinho do Acordeon, a segunda geração de uma família de artistas, é um dos discípulos do Mestre Camarão, com quem teve a oportunidade de aprender técnicas instrumentais e, assim, desenvolver seu estilo musical. Ele, que já participou da Missa do Vaqueiro dividindo o palco com seu tio, Paulinho do Acordeon, também já tocou por muitos anos com Santanna, O Cantador, um trabalho que lhe permitiu viajar fazendo música por todo o Brasil. Além das apresentações musicais, há anos Deivinho desenvolve um trabalho de incentivo ao forró; dando aulas a jovens e crianças para propagar a obra gonzagueana.

TENGO LENGO TENGO

O projeto Tengo Lengo Tengo homenageia os 30 anos da morte de Luiz Gonzaga e do Padre João Câncio, os criadores da Missa do Vaqueiro de Serrita, que acontece há 49 anos, sendo uma das mais importantes dos sertões.

Realizada pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Turismo e Lazer, Empetur e da Companhia Editora de Pernambuco (Cepe), a iniciativa englobou, além da exposição que segue em cartaz até 27 de agosto, o lançamento de uma biografia sobre o pároco e a celebração da Missa do Vaqueiro na capital pernambucana. A ação conta ainda com uma vasta programação paralela, com apresentações culturais e rodas de conversa. O Tengo Lengo Tengo conta ainda com o apoio da Janela Gestão de Projetos.

Serviço

Onde: Centro Cultural Cais do Sertão (Av. Alfredo Lisboa, s/n – Bairro do Recife)

Quando: Domingo, 18 de agosto

Horário: A partir das 15h30

Entrada gratuita

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *