Aplicação de simulados eleva rendimento de alunos em escola de Olinda

Unidade adota mecanismos de preparação para o ENEM

Mais de 170 alunos do terceiro, quarto e quinto anos do ensino fundamental foram avaliados no simulado da Escola Ebenézer Gueiros, Rio Doce, neste domingo (26.08).  Em duas horas de prova, os estudantes responderam a perguntas sobre conteúdos da língua portuguesa, matemática e ciência. O objetivo da iniciativa é identificar o nível de aprendizagem de cada aluno e adotar possíveis ajustes na metodologia de ensino.

De acordo com as coordenadoras pedagógicas Cristiane Holanda e Cláudia Oliveira, a avaliação proporciona um trabalho com mais segurança. “É uma forma de conhecer o nível de aprendizagem do aluno para prosseguirmos no trabalho. Já temos experiência de alunos que se saíram bem na prova do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), por terem participado dos simulados”, comentaram.

Para a diretora da unidade de ensino, Mariângela Mocok, quando o aluno for realizar a prova oficial do ENEM, ele não terá problema porque já conhece as regras como o que levar no dia da prova, o tempo de duração, documento a ser apresentado. “Ainda possibilita ao professor conhecer o nível em que o aluno se encontra para poder fazer as intervenções”, pontuou a diretora.

Mariana Castro, 10 anos, do ensino fundamental, fez as provas do simulado. “Respondi a prova no tempo determinado. Quero ser médica e vejo que essa avaliação ajuda o aluno”, afirmou.

BEM AVALIADA – Escola Municipal Ebenézer Gueiros foi a primeira colocada, por três anos consecutivos, no Índice de Desenvolvimento da Educação de Pernambuco (IDEPE) no município. Os resultados do simulado são tabulados e entregues aos professores com análises de quantidade de acertos e mais erros com respectivos descritores e quantidade de acertos por turma, para assim, focar as aulas e atividades nas principais dificuldades dos alunos. Este é o segundo simulado de 2018. Ao todo, são aplicados três simulados por ano. Esta prática pedagógica é utilizada na unidade de ensino há mais de dois anos.